Vítor Pereira toma posse com cinco eixos no horizonte

O presidente da Câmara da Covilhã aponta a transição digital, a educação, a criação de emprego, a mobilidade e a solidariedade como prioridades
0
533

Ana Ribeiro Rodrigues

O presidente da Câmara da Covilhã, Vítor Pereira, destacou no seu discurso de tomada de posse para o terceiro mandato cinco “ambiciosas, difíceis e trabalhosas linhas de acção para o futuro”: a transição digital, a educação, que se deve articular com a reformulação do movimento associativo, a criação de emprego, a mobilidade e o desenvolvimento da solidariedade, numa cerimónia realizada no renovado Teatro Municipal, no Dia da Cidade, 20 de Outubro, em que reiterou a ideia defendida no passado de a Covilhã sair da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela.

Depois de ter dito que, independentemente da maioria absoluta do PS, tem a “obrigação de com todos colaborar”, Vítor Pereira sublinhou a necessidade de “encarar sem receios os desafios da transição digital”. “Há que aproveitar as novas tecnologias para tornar os serviços camarários mais acessíveis, mais transparentes e mais amigos dos utentes”, preconizou.

O presidente do município salientou também ser fundamental concluir a requalificação do parque escolar e, por outro lado, apetrechar as escolas “com os instrumentos, os mecanismos e equipamentos necessários a essa melhoria e essa qualificação”, uma tarefa que afirmou dizer respeito não apenas à comunidade educativa, aos autarcas e aos pais, como ao movimento associativo, que Vítor Pereira considera ter de ser “repensado de forma criativa”.

Essa “mudança de paradigma do movimento associativo” tem de passar por um reajuste à realidade e por uma especialização que complemente o trabalho das escolas, precisou. “Algumas das nossas associações, em estreita colaboração com as escolas, terão hoje de ser essenciais para que a matemática, o português e uma língua estrangeira sejam os instrumentos básicos com que os covilhanenses têm de estar habilitados”, acrescentou Vítor Pereira.

Texto completo na edição papel do NC.

Comments are closed.